Capítulo Treze: Puro delírio

O Cereja & Capuccino fechou às 01:00 da manhã. Fomos chutados pra fora. Na volta, pelas ruas cantamos Vento No Litoral do Legião Urbana. Fomos embora o caminho todo a pé, conversando e cantando. Éramos jovens felizes.
Ao chegar lá, Megan foi abrir o portão da casa dela mas por ironia do destino, ou ajuda de Deus a chave dela emperrou denovo. E eles não poderiam chamar alguém pra abir, fariam o maior barulho e tudo estaria perdido.

-Deixem isso pra lá. Agora é a minha vez de levar vocês ao meu quarto. - Eu disse.

Entramos sem fazer muito barulho. Decidimos juntos que não seria necessário acender as luzes da sala e do corredor pra evitar chamar atenção. Por causa disso, Bernard bateu o pé na mesa de centro provocando uma crise de riso em Megan abafada por mim. Eu achei tudo hilário. "Vocês são dois louquinhos".
Ao chegar no meu quarto, sim ligamos a luz.

-Ali, naquela parede tinha um pôster da Soko, mas meu padrasto rasgou... - Eu disse mostrando o quarto pra eles.

Bernard sentou na cama.

-Você tem uma cama de casal só pra você, puxa.

-É, mas logo vou ter que dormir numa de solteiro. Por causa do bebê. -Eu expliquei. - Enfim, vocês podem dormir aqui. Eu durmo no sofá.

- E se alguém entrar aqui? - Bernard perguntou preocupado.

-Não diga besteiras. Ninguém vem aqui à noite.

-Nunca se sabe. - Disse Megan.

Pensamos.

-Por que não dormimos, os três juntos?

Entramos em acordo. Afinal, a cama era de casal não era? Caberíamos os três ali, muito unidos. Mas não tínhamos sono. Na verdade, poderíamos ter passado a madrugada toda no Cereja & Capuccino. Tédio aquele quarto. Megan olhava meus cd's...Bernard estava deitado na cama...eu preparava os cobertores.

-O que é isso? - Megan havia achado um papel entre os cd's.

Eu gaguejei.

-Não-o é nada, não-não leia...é só só uma mú-música...

Você compões? - Disse Bernard se juntando a Megan - Vamos ver!

-É só um-uma música idiota-ta...

-Tem o meu nome. - Disse Megan e começou a ler.

Megan.

Daqui há alguns anos
Se nós não estivermos juntos
Saiba você que eu ainda vou estar
Pensando em nós dois
Eu estarei com a minha nova vida
Você estará com a sua
Mas eu nunca vou esquecer
Que um dia elas foram uma só

Eu sempre, sempre vou estar do seu lado
Eu sempre vou te ver em filmes
Eu sempre vou guardar essas canções
E se um dia agente se reencontrar
Eu sempre vou reservar seus beijos
Os mais bonitos e intensos
Eu sempre vou te dedicar abraços
E sempre, sempre vou lembrar da sua risada

Eu não quero te cobrar nada
Não precisa me dizer o mesmo
Esse amor que eu tenho por você é
Único e você só precisa receber
O tempo vai passar
Muita coisa ainda vai acontecer
E se acaso um dia pensar em mim
Só tenha essa certeza

Eu sempre, sempre vou estar do seu lado
Eu sempre vou te ver em filmes
Eu sempre vou guardar essas canções
E se um dia agente se reencontrar
Eu sempre vou reservar seus beijos
Os mais bonitos e intensos
Eu sempre vou te dedicar abraços
E sempre, sempre vou lembrar da sua risada

Eu te amo, Megan.



Oliver Frieddbach.


Ficamos em silêncio. Megan me abraçou. Bernard deixou cair uma lágrima. Ficamos algum tempo em silêncio após essa leitura. Podia-se ouvir a noite sussurando seus sons.

-É muito linda, Oliver. É...muito sincera e linda. - Disse Megan finalmente.

-Obrigado. - Eu não sabia o que dizer - Vamos dormir...?

Olhei pra Bernard todo encolhido no canto. Eu precisava conforta-lo de algum jeito. Me aproximei dele. O abracei. Um abraço apertado, honesto e com sentimento. Olhei nos olhos dele e disse "Esta tudo bem, Be. Eu te amo.". Nos abraçamos, os três juntos. De repente Megan me beijou e eu retribuí. Mais uma vez olhei pra Bernard e ele estava triste. Aproximei meu rosto ao dele, e juntos ouvimos nossa respiração. Meu coração batia forte. Segurei a mão dele, e ele fez o mesmo com as minhas. Eu não sei bem porque fiz isso. Também não sei o que Megan achou disso naquele momento. Eu só...sei lá...queria que tudo ficasse bem. Juntei meu corpo ao corpo de Bernard e senti esse desejo. Inadequado? Eu encostei meus lábios aos dele.

Na minha mente milhões de pensamentos: "Eu sou um garoto. Ele é um garoto. Megan é minha namorada. Eu não devia estar fazendo isso. Mas eu quero. Eu desejo a Megan. Mas agora eu desejo Bernard. Bernard tem as mãos muito macias, ele é um garoto muito formidável. Mamãe pode acordar a qualquer hora, ela está grávida. Isso não pode acontecer. Caramba, eu não devia ter tomado tantos copos de Lemoncello. Tenho que comprar posters novos. Bernard está tão quente! Onde está Megan? Não consigo vê-la. Eu simplesmente não consigo desviar meus olhos dos olhos de Bernard. Ele me olha fixamente. Um rapaz muito bonito. Eu não sou gay! Eu tenho que parar com isso. Eu não sou gay! Eu não sou gay! Eu não sou gay...Megan é minha menina. Ela é minha menina do vestido vermelho desde o começo. Eu desejo Megan. Porra, Bernard deve ter um beijo muito bom. Ele está me apertando contra seu corpo. Nossos lábios estão colados. Eu respiro alto. Ele respira alto. Minha língua está dançando atrás dos meus lábios. Minha língua dança..."Hey, hey--they say I better get a chaperone / Because I can't stop messin' with the danger zone"... Eu estou quente. Meu coração bate mais forte. Bernard me aperta. Minha língua dança atrás dos meus lábios. Minha língua dança agora junto com a língua de Bernard..."

Nos beijamos.

Megan estava na cama deitada, completamente nua. O que estava acontecendo? Era um sonho? Não, não era. Eu e Bernard tiramos nossas roupas e deitamos também. Eu no meio deles. Não tinha muito o que fazer. Não dava mais pra evitar. Não falamos mais nada e sentimos tudo. Megan me beijava e Bernard lambia agora meu pescoço. Ele lambia, e descia...beijava meu peito. Megan me acariciava e eu acariciava os cabelos dela. Eu acariciava os seios dela. Tão macios, tão meus, tão perfeitos. Megan tinha um corpo suave. Uma pele cheirosa. Eu amava Megan. Eu estava em transe. Bernard beijava meu corpo. Ele tinha os lábios mais puros e belos que eu já vi. Nós nos abraçávamos. Os dois irmãos não se tocavam. Era somente eles e eu. Eu e eles. Um laço. Três corpos quentes, belos, jovens, apaixonados e ofegantes. Passamos a noite toda assim, em puro delírio.





4 comentários interessantes:

mateusbonez 3 de ago de 2009 19:43:00  

Preciso me atualizar e ler os q nao li. Mas MEW q lindo esse capitulo *-*
Megan é q nem eu, provocativa e sensual. Deixa marca onde passa hahahahah. Quase nao me axei kkkkk. Tá parei. Amo amo e amo suas escritas, elas me inspiram e trazem vida ;D Beijao amor.

http://tiomah.blogspot.com/

*Vêh* 6 de ago de 2009 15:53:00  

Will! PARA TUDO! Nunca me canso de ler isso aqui! A cada capítulo você se supera!

CLEITON CAC 14 de ago de 2009 09:23:00  

Ótimo rss nossa vc descreveu muito bem essa cena toda final. A historia ta ótima mesmo, espero logo o próximo capitulo, um abraço e fica com Deus!!!

Mimi 9 de set de 2009 09:12:00  

Uuuuiii... sem palavras! sem comentários..hehehe
gostei, tava com pena do Bernard já! hehe

Postar um comentário

Eu que fiz, não gostou? Quebraeu!

About This Blog

Blog Archive

  © Blogger template Webnolia by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP